Porto Alegre, 16 de Agosto de 2018
Hydratus Dermatologia Farmacêutica
 
 

Dicas de Saúde

ÁLCOOL GEL  COMO ANTI-SÉPTICO

A desinfecção é o processo de destruição de microrganismos, patogênicos ou não, na forma vegetativa, presentes em objetos inanimados. Denomina-se anti-sepsia ao conjunto de medidas empregadas com a finalidade de destruir ou inibir o crescimento de microrganismos existentes nas camadas superficiais (microbiota transitória) e profundas (microbiota residente) da pele e de mucosas, pela aplicação de agentes germicidas, classificados como anti-sépticos.  Na assistência à saúde, a principal função dos anti-sépticos é o preparo da pele, na higienização das mãos ou antecedendo alguns procedimentos como cirurgias, aplicações de injeções, punções venosas e arteriais, cateterismos vesicais e outros procedimentos invasivos, onde ocorre o rompimento das barreiras normais de defesa do indivíduo. Os anti-sépticos que mais satisfazem as exigências para aplicação em tecidos vivos são  o álcool diluído em água e compostos alcoólicos ou aquosos de iodo e clorexidina. Soluções aquosas de permanganato de potássio e formulações à base de sais de prata também são empregadas com esta finalidade. Formulações preparadas com acetona, quaternário de amônio, líquido de Dakin, éter ou clorofórmio não possuem atividade microbicida ou apresentam toxicidade excessiva quando aplicados à pele e não devem ser usados para a anti-sepsia.

O álcool está entre os anti-sépticos mais seguros, não só por possuir baixíssima toxicidade, mas também pelo seu efeito microbicida rápido e fácil aplicação. Quando comparada à lavagem simples com água e sabão, a aplicação de soluções alcoólicas para higienização das mãos oferece vantagens como: rapidez de aplicação; maior efeito microbicida; é menos irritante para a pele, quando associado a  emolientes; maior aceitabilidade pelos profissionais. Aplicações de álcool gel durante 15 segundos são eficazes na prevenção de transmissão de bactérias gram negativas encontradas nas mãos dos profissionais de saúde  e o seu modo de aplicação simples reduz o tempo de higienização das mãos em até quatro vezes.. Osler apresentou, em 1995, um estudo comparativo da eficácia dos diversos produtos comumente utilizados na prática do procedimento de degermação das mãos: sabão líquido, PVP-I degermante, clorexidina degermante, solução aquosa de PVP-I, álcool a 70% e clorexidina a associada a álcool a 79%. Neste estudo, o álcool a 70% apresentou mais eficácia como bactericida, com um efeito residual maior, comparado a outros anti-sépticos. Quando associado a algum emoliente, o álcool tem sua atividade bactericida prolongada, por meio do retardamento da sua evaporação, com diminuição também do ressecamento e irritação provocadas na pele pelo uso repetido.

Com a chegada do frio do outono/inverno vêm também o festival de espirros, coriza e tosse que normalmente são desencadeados por gripes e resfriados . As mãos são as principais vias de transmissão de doenças, já que estão em contato direto com os portais de entrada de agentes patogênicos (boca, nariz e olhos). Estudos demonstram que por volta de 80% das infecções por doenças contagiosas são transmitidas pelas mãos. Praticar boa higiene das mãos é, portanto, a forma de diminuir o risco de contrair ou transmitir doenças .

Lavar as mãos com sabonete comum (sem ser bactericida) previne 80% das doenças transmissíveis pelo contato entre mãos, superfícies e outras pessoas. Já o antisséptico à base de álcool é mais eficaz porque consegue eliminar 99,99% dos germes mais comuns presentes nas mãos, podendo ser bactérias, fungos e vírus. Recentemente, com o surto da gripe A provocada pelo vírus H1N1 o alcool gel passou a ser recomendado oficialmente como fator de prevenção contra a doença pela

 

Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde do Brasil.  O álcool possui propriedades microbicidas reconhecidamente eficazes para eliminar os germes, freqüentemente envolvidos nestas infecções, sendo imprescindível a realização de ações simples  de prevenção como a anti-sepsia das mãos, a desinfecção do ambiente e de artigos médico-hospitalares. Além disto, é adquirido com baixo custo, possui fácil aplicabilidade e toxicidade reduzida.


DESCOBRINDO AS CARACTERÍSTICAS MICROBICIDAS DO ÁLCOOL

O termo álcool é originário do árabe alkuhul. O líquido incolor e volátil é obtido a partir da destilação de suco de frutas fermentado, como o da uva, ou de açúcares de féculas, sementes e cana. O tratamento de feridas com aplicação de vinho é uma das indicações anti-sépticas mais antigas do álcool, registrada no Egito antigo, e defendida, durante a Idade Média, pelo alquimista Paracelsus, muito antes de serem conhecidas suas propriedades germicidas.No final do Século XIX, embasados pelas evidências sobre a origem microbiana das infecções e supurações, e pela possibilidade de obter atividade microbicida com a aplicação de álcool, médicos e cirurgiões utilizavam cada vez mais esta substância excepcional em seus tratamentos e pesquisas. Nealthon foi o primeiro a utilizar o álcool para anti-sepsia de pele no pré-operatório, e Furbringer, em 1888, passou a recomendar o seu uso para a higienização das mãos. Com todas as limitações da época, diversos cientistas contribuíram para o conhecimento das características germicidas do álcool, suas aplicações e restrições. Os experimentos de Buchholtz, em 1875, marcaram o início das investigações científicas sobre a capacidade de álcool em eliminar microrganismos. Os estudos de Koch e Koch, em 1888, evidenciaram sua ineficácia em eliminar esporos do Bacillus anthracis, mostrando que seu efeito microbicida era limitado às formas vegetativas (não esporuladas) de bactérias. 4,5 Pesquisas conclusivas sobre sua atividade contra vírus, micobactérias e fungos só foram realizadas no Século XX.


AÇÕES E LIMITAÇÕES DO ÁLCOOL COMO AGENTE MICROBICIDA.

Este composto orgânico é caracterizado por possuir pelo menos uma hidroxila (radical OH) ligada ao átomo de carbono. Apresentações com variados pesos moleculares, que lhe conferem características próprias, são comercializados para diferentes aplicações como, por exemplo, desinfetante, solvente e combustível, respectivamente o álcool etílico, o isopropílico e o metílico.

O álcool etílico e o isopropílico possuem atividade contra bactérias na forma vegetativa, vírus  (p.ex.: vírus causadores da influenza, das hepatites B e C, e da SIDA), micobactérias e fungos. Não apresentam ação contra esporos e vírus não-envelopados (p.ex.: vírus da hepatite A e Rinovírus), caracterizando-se como desinfetante e anti-séptico, porém sem propriedade esterilizante  Em geral, o álcool isopropílico é considerado  mais eficaz contra bactérias, enquanto o álcool etílico é mais potente contra vírus .

 

Sua atividade ocorre provavelmente pela desnaturação de proteínas e remoção de lipídios, inclusive dos envelopes de alguns vírus. Para apresentar sua atividade germicida máxima, o álcool deve ser diluído em água, que possibilita a desnaturação das proteínas. A concentração recomendada para atingir maior rapidez microbicida com o álcool etílico é de 70% em peso e com o isopropílico, entre 60 e 95% .

TÉCNICA PARA HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS

1. Higienização das mãos com água e sabonete

A higienização das mãos com água e sabonete é essencial quando as mãos estão visivelmente sujas ou contaminadas com secreções respiratórias. Tem a função de remover os microrganismos que colonizam as camadas superficiais da pele, assim como o suor, a oleosidade e as células mortas. Deve ser realizada antes e após o contato direto com pessoas com doença respiratória e seus pertences e a duração recomendada para o procedimento é de 40 a 60 segundos.

2. Higienização das mãos com preparação alcoólica (alcool gel)

Sabe-se que o vírus da influenza sazonal é rapidamente inativado em 30 segundos após anti-sepsia das mãos com gel alcoólico a 70% ou de solução alcoólica a 70% com 1-3%   de glicerina. A sua utilização pode substituir a higienização com água e sabão quando as mãos não estiverem visivelmente sujas, reduzindo a carga microbiana presente nas mãos. O tempo preconizado para o procedimento é de 20 a 30 segundos.

 

Técnica “Fricção Antisséptica das Mãos” ( com água e sabonete ou com preparações alcoólicas)

Importante

Antes de iniciar qualquer uma dessas técnicas, é necessário retirar jóias

(anéis, pulseiras, relógio), pois sob tais objetos podem acumular-se microorganismos

1- Friccionar as palmas das mãos entre si com água e sabonete ou com gel alcoólico;

2- Esfregar a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda entrelaçando os dedos e vice-versa;

 3-Entrelaçar os dedos e friccionar os espaços interdigitais;

4- Esfregar o dorso dos dedos de uma mão com a palma da  mão oposta, segurando os dedos, com movimento de vai-e vem e vice-versa;

 5- Esfregar o polegar direito, com o auxílio da palma da mão  esquerda, utilizando-se movimento circular e vice-versa;

6- Friccionar as polpas digitais e unhas da mão esquerda contra a palma da mão direita, fechada em concha, fazendo movimento  circular e vice-versa;

7- Esfregar o punho esquerdo, com o auxílio da palma da  mão direita, utilizando movimento circular e vice-versa.

 

No caso de higienização das mãos com água e sabonete, enxaguar as mãos, retirando os resíduos de sabonete. Evitar contato direto das mãos ensaboadas com a torneira e secar as mãos, iniciando pelas mãos e seguindo pelos punhos.

Depois de higienizar as mãos com preparação alcoólica, deixe que elas sequem completamente (sem utilização de papel-toalha).




CINCO PERGUNTAS FUNDAMENTAIS PARA FAZER AO SEU MÉDICO

Especialistas sugerem escrever as perguntas antes de ir ao médico, dividindo as dúvidas em cinco tipos básicos de assuntos médicos:
  1. Qual o diagnóstico? Como se pronuncia e como se soletra? O que significa?
  2. O que causou esse problema de saúde?
  3. Eu posso mudar alguma coisa no meu estilo de vida para melhorar?
  4. Como se denominam os remédios que me receitaram? Com qual frequência devo tomá-los e qual a dose exata? Por que e para que preciso deles? Esses medicamentos podem produzir uma má interação com os demais remédios que estou tomando, mesmo que estes não requeiram prescrição médica?
  5. Quais são os efeitos colaterais dos novos remédios?

Vitamina E e Alzheimer

Avaliando amostras de sangue de 232 pessoas com mais de 80 anos e, inicialmente, livres de demência, os pesquisadores notaram que aqueles com maiores concentrações de todas as formas de vitamina E tinham de 45% a 54% menos riscos de ter Alzheimer, comparados àqueles com menores concentrações. Diversos estudos anteriores sugerem os benefícios da vitamina E para a saúde, por causa de suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, que ajudam a retardar os efeitos do envelhecimento, reduzindo a deterioração das células. Embora a nova pesquisa não tenha indicado as razões da proteção contra a demência, os especialistas especulam que esse pode ser o mecanismo. Os efeitos protetores da vitamina E parecem estar relacionadas com a combinação de diferentes formas do nutriente. E o uso desequilibrado de suplementos poderia ser mais prejudicial do que se acreditava anteriormente. Journal of Alzheimer's Disease. 2010. Online.

Leite de Vaca e Alergia
Uma das condições mais comuns e perigosas nas famílias que sofrem de alergias ou intolerâncias aos laticínios, a alergia à proteína do leite de vaca é caracterizada por uma diversidade de reações, variando de problemas na pele a sintomas respiratórios e gastrintestinais, podendo levar a choques e à morte. E estudos anteriores indicam que os alérgicos ao leite têm maiores chances de apresentarem outras alergias. Considerando as dificuldades comuns em digerir o açúcar encontrado nesse leite, alguns pediatras não recomendam seu uso até certa idade. Avaliando dados de mais de 13 mil recém-nascidos, os pesquisadores descobriram que o consumo de leite de vaca nos primeiros dias de vida pode aumentar a tolerância dos bebês e reduzir em 19 vezes seu risco de desenvolver alergia à proteína do leite. Os resultados indicaram uma taxa de alergia ao leite de 0,05% entre aqueles que haviam começado o uso de fórmula láctea dentro dos primeiros 14 dias de vida, contra 1,75% daqueles que começaram a ingestão do leite com idades entre 105 e 194 dias. De acordo com os especialistas, entretanto, a ingestão de leite de vaca precocemente não é garantia de que a criança não terá alergias, e o leite materno continua sendo recomendado como alimentação exclusiva nos primeiros meses. Além disso, mais estudos são necessários para confirmar esses resultados e para desvendar os mecanismos biológicos envolvidos. Journal of Allergy and Clinical Immunology. 2010. Online

ISO 14001 - Ajude-nos neste esforço e contribua para salvar a NATUREZA no Brasil e no mundo:
No Carro:
  • Faça sempre uma revisão do seu carro, além de evitar possíveis dores de cabeça, um carro que funciona corretamente consome menos combustível e emite menos gases causadores do efeito estufa.
  • Ao comprar, dê preferência aos veículos flex e aos modelos mais econômicos (prefira abastecê-los com Alcool e não com gasolina (mais poluente).
 
Em Casa:
  • Desligue as luzes dos ambientes não utilizados;
  • Substitua as lâmpadas principais da casa por lâmpadas fluorescentes compactas, que consomem 75% a menos que as lâmpadas convencionais;
  • Procure sempre comprar aparelhos eficientes e com baixo consumo de eletrecidade;
  • Retire das tomadas aparelhos em stand-by (quando as luzinhas vermelhas ficam acesas);
  • Faça a separação do lixo orgânico do lixo seco, favorecendo assim sua reciclagem e diminuindo a poluição;.
  • Desligue o chuveiro quando estiver se ensaboando, economizando energia elétrica e água.
 
Vazamentos - Economize água na sua casa também:
  • Esta é uma das principais fontes de desperdício de água na residência. Um vazamento pode ser evidente (torneira pingando) ou escondido (canos furados ou vaso sanitário). Uma torneira mal fechada pode desperdiçar 46 litros de água em um dia. Com uma abertura de um fiozinho de água escorrendo, a perda será de 2068 litros de água em 24h.
 
Dicas para detectar vazamentos:
  • Em vaso sanitário, jogue cinzas, talco ou outro pó fino no fundo do vaso e observe por alguns minutos. Se houver movimentação do pó ou se este sumir, há vazamento.
  • Observando o hidrômetro (relógio de água da sua casa), siga os seguintes passos:
  • Feche todas as torneiras e desligue os aparelhos que usam água na casa (menos os registros), anote o número indicado no hidrômetro e confira após algumas horas para verificar se houve alguma alteração ou observe o círculo existente no meio do medidor para ver se continua girando. Nesse tempo, se houver alteração nos números ou movimento do medidor, há vazamento.
 
Algumas dicas do Instituto do Meio Ambiente da PUCRS:
  • Quando está dirigindo, ao se aproximar da sinaleira fechada: desacelere e va esperando o sinal ficar verde, mesmo que buzinem atrás;
  • Ao sair de casa ou do trabalho, desligue o computador, mesmo se você for usá-lo novamente;
  • No mercado, ao comprar papel higiênico, prefira os de folha simples, pois esse exige metade do desmatamento se comparado ao de folha dupla;
  • No trabalho, quando bate a sede, procure usar copo de vidro, pois assim você ajuda a diminuir a produção de copos plásticos;
  • Durante as caminhadas, leve sua garrafa de água de casa, evite consumir novas garrafas plásticas, isso gera aumento da produção;
  • Durante se escovar ou se ensaboar, desligue a água, assim você contribui para sua preservação.

 

Para uma Vida Ativa

 
A tecnologia farmacêutica coloca à disposição do público e dos prescritores em geral uma gama cada vez maior de produtos com ação antienvelhecimento.


Ácidos:
Para renovação celular.
Ácido Alfa Lipóico, Ácido Glicólico, Ácido Lactobiônico, Ácido Retinóico, Gluconolactona, Tretinoína.

Hidratantes:
Para repor ou manter a água da pele.
Ácido Caprico Caprílico, Ácido Glicólico, Ácido Hialurônico, Advanced Moisture Complex (AMC), Ajidew PCA-NA, Aquaporine, Aquasome, GPS Trehalose, Íris Iso, Lactato de Amônio, NMF, Pantenol, Trealix, Tri Solve.

Regeneradores e Nutritivos:
Devolve nutrientes, vitaminas e sais minerais à pele, bem como incrementa colágeno e/ ou elastina.
Aldavine, Caviar Extract, Cafeisilane, Ceramidas, Ciclodextrinas, Coenzima Q10, Colágeno Líquido, Colágeno Pó, Extrato de Caracol, MDI Complex, Microcápsulas de Retinol, Nutriskin, Skin Peptídeos.

Anti-Rugas:
Para mascarar e prevenir rugas em curto ou longo prazo.
Peptídeos: (Argireline, Bont-L-Peptide, Peptiline, Syn Tacks, Glistin), Adenin, Dmae, Epiderfil, Kinetin L, Leuphasyl, Raffermine, Tensine.

Antioxidante:
Combate diretamente os radicais livres.
AA2G, Activespheres (Thalasferas de Vit. C), Ester C tópico, Glicosferas de Vit. C, Idebenona Pó 100%, Stabyl F (Ácido Ferulico).

Despigmentantes:
Ácido Fítico, Ácido Kójiko, Arbutin, Azeloglicina, Biobeads, Emblica, Glycosan Hidroquinona, Phyliance. 

Uso interno:
Existem ativos que, utilizados via oral, ajudam a retardar o processo de envelhecimento.

O B-Caroteno tem ação benéfica em câncer de pele causado por fotoenvelhecimento, bem como no envelhecimento cutâneo. As vitaminas A, C e E agem no combate aos radicais livres. Há, ainda, minerais como o selênio, oligoelemento que combate radicais livres e potencializa a ação da vitamina E no organismo. Ácidos graxos, muitas vezes encontrados em cápsulas oleosas (Ômega 3, Óleo de Linhaça, Polypodium Leucotomos, Licopeno), combatem o fotoenvelhecimento.

Com a chegada do inverno, sua pele precisa de maiores cuidados para evitar o seu ressecamento, por isso, mantê-la hidratada é muito importante.

Essa é uma temporada ideal para iniciar tratamentos faciais e corporais como “peelings” químicos, despigmentação, preenchimentos cutâneos. Todos esses tratamentos são indicados para proteger e embelezar a pele e devem ser iniciados após um pequeno preparo.

ÁCIDO HIALURÔNICO: Ativo hidratante, possui uma elevada capacidade de retenção de água e graças a isso atua no processo de regeneração celular. Deixa sobre a pele um filme superficial não oclusivo e com um toque agradável e duradouro. Mesmo em ambientes mais secos, não “rouba” água da pele.

Aplicações principais: Como hidratante, suavizante e na prevenção do envelhecimento cutâneo. Concentração de uso: 1 - 5%

Fornecedor: PharmaSpecial

ADVANCED MOISTURE COMPLEX: Composto hidratante formado pela seguinte associação: Água, Glicerina, PCANa, Hialuronato de Sódio, Trehalose e Poliquaternium 51.

Por ser rico em Trehalose, este composto é excelente na formação de filme sobre a pele e, segundo testes realizados, promove hidratação rápida e prolongada, mantendo-se ativo por cerca de 8 horas.

Concentração de uso: 1 – 10%

Fornecedor: Midelt

AMIPORINE: Outros nomes: Extrato de romã, pomegranate extract. Estimula a expressão das aquaporinas-3, que são proteínas localizadas nas membranas das células epidérmicas, capazes de facilitar a circulação da água entre as células, promovendo uma ação natural do tecido cutâneo. Também estimula a síntese do colágeno I e III e diminui a de colagenase, aumentando a elasticidade da pele.

Aplicações: Como hidratante e na prevenção do envelhecimento cutâneo.

Concentração de uso: 2 – 4%

Fornecedor: PharmaSpecial

AQUAPORINE ACTIVE: É composto por um bio-peptídeo exclusivo derivado do ácido glutâmico associado ao silanetriol trealose, dissacarídeo extraído de plantas do deserto. Atua diretamente sobre os queratinócitos, aumentando a produção dos genes da aquaporine-3 e de outras moléculas envolvidas na função barreira (derme, epiderme).

Aplicações:
  • Melhora a circulação de água através das células;
  • Reforça a reserva natural de água na epiderme;
  • Restaura a hidratação, maciez e elasticidade da pele;
  • Estimula a renovação celular e a função barreira da pele.
Concentração de uso: 2 – 5%

Fornecedor: Vital Especialidades

AQUAXYL: É um princípio ativo multifuncional de origem natural desenvolvido a partir de açúcares vegetais, com a capacidade de harmonizar o fluxo de água na pele e de melhorar sua estrutura, mantendo-a hidratada e saudável.Tem ação imediata e a longo prazo: proporciona umectação imediata capturando água do ambiente, ao mesmo tempo que estimula a síntese de ceramidas e glicosaminoglicanas pela pele, promovendo simultaneamente uma re-estruturação da derme e epiderme e harmoniza o fluxo de água entre as diversas camadas da pele.

Concentração de uso: 3 – 5 %

Fornecedor: DEG

TREALIX: Dissacarídeo formado por 2 moléculas de glicose, encontrado em condições adversas e extremas em alguns animais, plantas e levedos, justificando seu potencial hidratante e suavizante. Há um triplo mecanismo de ação: absorve água, estabelece pontes de hidrogênio com ela e forma uma película protetora sobre a pele.

Concentração de uso: 0,5 – 3%

Fornecedor: Galena

DSH CN:
Hialuronato de dimetil silanol. A estrutura do silício ativo, rica em funções OH, estabelece pontes de hidrogênio com a água promovendo o equilíbrio hídrico na epiderme. A estrutura de glicosaminoglicanos do radical hialurônico favorece a retenção de água na camada córnea. Atua como citoestimulante, regenerador e reestruturante, devolvendo a elasticidade ao tecido cutâneo.

Indicações: Hidratantes noturnos, pré-laser e pré e pós-cirurgia plástica.

Concentração de uso: 4 – 6%

Fornecedor: Vital Especialidades

GPS: Ativo composto pela associação de metil silanol com trealose. É um açúcar natural obtido de plantas do deserto. Atua como anti-desidratante, melhora a resistência da célula a diversos tipos de agressões e estresse ambiental.

Indicações: Anti-stress ambiental, protetor da hidratação, hidratantes para peles danificadas e irritadas.

Concentração de uso: 2 – 5%

Fornecedor:Vital Especialidades

TRI SOLVE: Hidratação intensiva para peles ressecadas. Recupera e melhora a homeostase da barreira cutânea, restaura os lipídeos intracelulares e aumenta a retenção hídrica. Tri Solve contém trealose, colesterol, ceramida e ácidos graxos livres homogeneizados em uma nanoemulsão transparente.

Concentração de uso: 1 – 3%

Fornecedor: Galena

DISFAGIA

 
< Voltar